UMA COZINHA DE IMPROVISO OU INSPIRADA ATÉ MESMO NA NET...

terça-feira, 4 de outubro de 2016

TARTE DE LEITE CONDENSADO COM BASE DE BOLACHA MARIA OU MASSA QUEBRADA







Quis facilitar e compliquei... Utilizei uma base de tarte de massa quebrada já feita e de compra, em vez do preparado de bolacha sugerido pela receita. Alterei todo o "conceito" desta tarte. Não que não se comesse. Mas a preceito não ficou ... fica para uma próxima!...

INGREDIENTES



250 g bolacha-maria
125 g manteiga
q.b. leite
1 lata leite condensado
4 ovos
sumo de 1 limão




MODO DE PROCEDER


Para a base feita de bolacha Maria


. Partir e moer as bolachas.
. Amolecer a manteiga e juntar à bolacha com um pouco de leite até formar uma pasta moldável.
. Forrar uma tarteira com esta pasta.


Para o recheio

. Misturar o leite condensado com as gemas e o sumo do limão.
. Levar este preparado para cozer em lume médio até engrossar.



. Bater as claras em castelo e deitar sobre o preparado anterior, já fora do lume. Envolver suavemente.


MONTAGEM DA TARTE

.  Pré-aquecer o forno a 180ºC.

. (No caso de se utilizar massa quebrada já preparada: Forrar a tarteira com a massa quebrada e picá-la com um garfo a base da tarte para que não inche. Colocá-la no forno durante 15 minutos. Retirá-la do forno.)




. Deitar o preparado sobre a tarteira forrada. Levar ao forno até cozer.







AVALIAÇÃO: Foi um passo para futuras iniciativas... A troca da base da tarte por massa quebrada, embora a nível do conjunto e de sabor estivesse bom, alterou a estrutura geral deste doce.

NOTA: A base para a tarte não resultou bem. Os bordos descaíram. Porquê? Seriam demasiado altos para resistir ao calor?

NOTA: Por engano, coloquei o creme de leite condensado e as gemas dos ovos, separados das claras em castelo. Isto levou a ter que acrescentar um pouco de açúcar às claras o que tornou a tarte um pouco doce demais.

NOTA: Depois de colocadas as claras sobre o creme e para que formassem suspiro, levei a tarteira durante meia hora ao forno pré-aquecido a 150ºC, tempo ao fim do qual baixei a temperatura para 65ºC deixando-a ficar dentro do forno por mais hora e meia. No final, antes de abrir a porta do forno, deixei arrefecer o suspiro completamente. Porém, os tempos deveriam ter sido diferentes: 1 hora a 150ºC e depois mais 1 hora a 60ºC, para o suspiro ficar mais firme.

Resumindo: não é para repetir desta forma, mas sim como a receita original manda. Já que o creme em si ficou delicioso e misturado com as claras deve ficar mais leve e menos doce. E, a base da tarte feita de bolacha Maria, deve ser muito mais gostosa.




Sem comentários:

Enviar um comentário